Clínica Brasil utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de acordo com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso, e ao continuar navegando você concorda com estas condições.
Segunda a Sexta - 6h - 22h | Sábado - 7h - 18h | Domingo - 7h - 12h

Blog da Clínica Brasil

Pensando em cuidar da sua saúde, trouxemos uma série de conteúdos, para você entender melhor sobre sintomas e doenças que afetam o organismo. Não se esqueça de agendar uma consulta com um médico especialista!

Ketamina: Anestésico ou Droga Nociva? Entenda os Riscos

COMPARTILHE

A ketamina, conhecida por seu uso como anestésico em procedimentos médicos e veterinários, tem ganhado destaque também como uma droga recreativa. Este artigo explora os diferentes usos da ketamina, seus efeitos no corpo e os riscos associados a seu consumo.

O Que é Ketamina?

A ketamina ou cetamina é um anestésico dissociativo, o que significa que ela induz uma sensação de separação da mente e do corpo. Inicialmente desenvolvida como alternativa ao PCP (fenciclidina) nos anos 60, a ketamina é usada comumente em hospitais e clínicas veterinárias para induzir e manter a anestesia.

Usos Médicos da Ketamina

Além de seu uso como anestésico, a ketamina tem sido estudada para o tratamento da depressão resistente ao tratamento, bem como para o alívio da dor em situações de emergência. Sua capacidade de induzir rápida analgesia e anestesia a torna valiosa em ambientes médicos.

Ketamina como Droga Recreativa

Nos últimos anos, a ketamina também ganhou popularidade como uma droga recreativa devido aos seus efeitos dissociativos. Consumida em festas e ambientes sociais, a ketamina pode induzir alucinações, sensações de flutuação e despersonalização.

Riscos do Uso Recreativo da Ketamina

Embora a ketamina seja considerada relativamente segura quando administrada por profissionais médicos, seu uso recreativo apresenta uma série de riscos. Estes incluem:

  1. Dependência: O uso repetido de ketamina pode levar à dependência física e psicológica.
  2. Lesão na Bexiga: O consumo crônico de ketamina tem sido associado a danos na bexiga, resultando em dor, sangramento e até mesmo a necessidade de remoção cirúrgica.
  3. Problemas Cognitivos: O uso prolongado de ketamina pode prejudicar a memória e outras funções cognitivas.
  4. Riscos à Saúde Mental: A ketamina pode desencadear ou exacerbar problemas de saúde mental, como ansiedade e psicose.

Conclusão

Embora a ketamina tenha benefícios claros no contexto médico quando administrada adequadamente por profissionais qualificados, seu uso recreativo apresenta riscos significativos para a saúde física e mental. É importante estar ciente dos perigos associados ao consumo de ketamina e buscar ajuda médica se você ou alguém que você conhece estiver lutando contra o abuso dessa substância. A segurança vem sempre em primeiro lugar.